domingo ,1 novembro 2020
Home / Saúde / 8 de abril: Dia Mundial de Luta Contra o Câncer alerta para hábitos saudáveis
IMG_20200408_091104_979

8 de abril: Dia Mundial de Luta Contra o Câncer alerta para hábitos saudáveis

Data lembra que diagnóstico precoce é poderoso aliado para alcançar a cura

Câncer ainda é uma doença que atemoriza a maior parte das pessoas. Os avanços do conhecimento científico em relação à prevenção de algumas modalidades e o desenvolvimento de recursos de diagnóstico e de tratamento vêm ampliando as possibilidades de cura. Para incentivar a conscientização da população em torno da doença e dos benefícios decorrentes do diagnóstico precoce no tratamento do câncer, 8 de abril é consagrado como o Dia Mundial de Luta Contra o Câncer.

IMG_20200408_091104_979

No Brasil, o câncer é a segunda principal causa de mortes, ficando atrás apenas das doenças cardiovasculares. É cada vez maior o número de casos de câncer no mundo. De acordo com o oncologista do Hapvida Saúde, Rodrigo Polo, a doença está relacionada principalmente com hábitos de vida pouco saudáveis. “Os principais tipos que acometem a população brasileira são o câncer de pele, próstata, mama, traqueia, brônquios e pulmão, cólon e reto. Entre as mulheres, o principal causador de mortes é o câncer de mama. Já nos homens, o câncer de pulmão é o maior responsável pelos óbitos”, explica o médico.

Prevenção

A data é uma oportunidade para que cada indivíduo reflita sobre hábitos de vida saudáveis e sobre a importância de buscar atendimento médico caso perceba algum sinal que possa estar associado à doença. Nessa luta contra o câncer o maior aliado é o diagnóstico precoce. Quanto mais cedo for detectada a doença e iniciado o tratamento, bem maiores são as chances de cura.

Para ter uma vida mais saudável e se prevenir do câncer, o oncologista Rodrigo Polo destaca algumas recomendações, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca):

  • Não fume. O cigarro possui substâncias tóxicas e cancerígenas;
  • Evite bebidas alcoólicas. O álcool está relacionado com câncer principalmente na região da boca e esôfago;
  • Alimente-se bem. Inclua vegetais em suas refeições e evite alimentos fritos, gordurosos e a ingestão de carne em excesso;
  • Pratique atividades físicas. Pelo menos 30 minutos de exercícios todos os dias melhoram a qualidade de vida e ajuda prevenir contra várias doenças;
  • Evite tomar sol de forma desprotegida. A exposição está associada aos casos de câncer de pele;
  • Escove sempre os dentes e procure regularmente um odontologista;
  • Mulheres: realizem exames preventivos ginecológicos, exame clínico das mamas e mamografia, quando atingirem a idade adequada. O diagnóstico precoce pode salvar vidas;
  • Homens: realizem os exames preventivos e a partir dos 50 anos se consulte com um urologista e realize o exame de próstata periodicamente;
  • Realize exame de sangue oculto nas fezes após os 50 anos. O exame pode ajudar a diagnosticar o câncer colorretal;

Câncer e o novo coronavírus

 Pessoas que fazem tratamento de câncer integram o grupo de risco do novo coronavírus. E essa condição tem gerado diversas dúvidas sobre como se comportar em meio à pandemia e se resguardar da doença. O oncologista Rodrigo Polo enfatiza que neste momento é importante não interromper o tratamento, mas tomar alguns cuidados de higiene para se proteger.

Em mais de 80% dos casos, a Covid-19 é assintomática, de acordo com João Gabardo, secretário executivo do Ministério da Saúde. Isso significa que a maioria das pessoas infectadas sequer sabe que está doente. Essa característica dificulta a contenção da doença.

Diante disso, a única forma de reduzir o risco de infecção é manter distância de outras pessoas. E é exatamente esse o significado de isolamento social: ficar longe o suficiente de outras pessoas para que o coronavírus – ou qualquer patógeno – não possa se espalhar.

Os pacientes com câncer devem evitar contato com qualquer pessoa que tenha sintomas gripais e/ou que esteja em investigação para possível infecção pela Covid-19. Devem também evitar contato com pessoas que estejam chegando do exterior, com ou sem sintomas gripais.

No momento de ir para o hospital fazer o tratamento, pacientes sem sintomas respiratórios, como tosse e falta de ar, não precisam usar máscara. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que elas sejam usadas por pessoas que apresentem sintomas da Covid-19 e por aqueles que cuidam de indivíduos com sintomas e suspeita de coronavírus. Ao chegar na clínica, lavar bem as mãos e usar o álcool gel.

“É importante ficar afastado de ambientes fechados e principalmente de aglomerações. Já as visitas hospitalares devem se restringir àquelas estritamente necessárias. Higienizar regularmente as mãos com álcool gel 70% ou lavar com água e sabão. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca. Cobrir com o antebraço o nariz e a boca ao tossir ou espirrar”, explica Rodrigo Polo.

 

Estatísticas

Segundo os estudos realizados, estima-se que o número de casos da doença poderá dobrar nas próximas décadas, principalmente nos países de baixa renda. Porém, vale destacar que a doença não escolhe cor, idade ou sexo, podendo atingir toda a população e também qualquer órgão do corpo humano.

De acordo com dados da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), as expectativas são intrigantes: 1 em cada 5 homens e 1 em cada 6 mulheres terão câncer ao longo da vida. Porém, ainda segundo o órgão, 3 em cada 10 casos de câncer dos tipos mais incidentes podem ser prevenidos e 3,7 milhões de vidas poderiam ser salvas por ano se houvesse medidas de prevenção, diagnóstico e tratamento adequado.

Fonte F5 Comunicação

Você pode Gostar de:

WhatsApp Image 2020-08-21 at 16.16.19

Saiba como a vitamina D aliada a procedimentos estéticos pode ajudar no emagrecimento

A vitamina D é um nutriente essencial para o corpo humano, ela pode ser de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *