sexta-feira ,30 outubro 2020
Home / Saúde / Conjuntivite: especialista explica relação com o novo coronavírus
IMG_20200415_153132_157

Conjuntivite: especialista explica relação com o novo coronavírus

Diante da pandemia do novo coronavírus, conforme a Covid-19 vai se manifestando na população mundial, médicos e cientistas descobrem novos sintomas e se empenham nos estudos em busca de soluções para combater e encontrar a cura do vírus. Depois de descobrirem a falta de olfato e paladar, um sintoma peculiar se apresentou em alguns pacientes: a conjuntivite. O alerta foi feito pela Academia Americana de Oftalmologia, a qual afirmou que o sintoma pode ter passado despercebido em casos de contágio da Covid-19.

O oftalmologista do Hapvida Saúde, Dr. Carlos Sicchar, recomenda às pessoas que apresentarem conjuntivite neste momento que fiquem atentas ao aparecimento paralelo de sintomas respiratórios, como tosse, falta de ar e febre. “A conjuntivite é uma doença relativamente frequente na população brasileira, mas é importante lembrar que em tempo de pandemia, isso pode fazer parte de um quadro mais grave”, alerta.

A conjuntivite causada pelo novo coronavírus seria como qualquer outra e, por isso, pode passar despercebida com um dos sintomas da doença. “Por conta dessa descoberta, as práticas de higiene comuns contra o novo coronavírus, como a limpeza constante de ambientes, se tornam ainda mais importantes para prevenir a conjuntivite. Assim como deve-se evitar levar as mãos aos olhos”, explica o Sicchar.

*Cuidados*

Uma recomendação importante feita pela Sociedade Americana de Oftalmologia e defendida por Sicchar é que, em tempos de pandemia do novo coronavírus, as pessoas que normalmente usam lentes de contato diminuam o tempo de uso e optem pelos óculos. “Durante essa fase que estamos vivendo não se deve usar lentes por um período prolongado, só o estritamente necessário”, alerta.

O motivo desse alerta é evitar o risco de contaminação das gotículas que por ventura carreguem o vírus e que podem grudar na lente de contato, contaminando a mucosa dos olhos. A lente acaba sendo uma porta de entrada da doença. “Neste caso, recomenda-se o uso de óculos, pois eles funcionam como uma barreira de proteção”, garante Carlos.

*8 dicas para ter olhos saudáveis*

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 50 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de distúrbio de visão e 60% dos casos de cegueira e deficiência visual poderiam ser evitados caso o indivíduo tivesse buscado tratamento a tempo. A prevenção e a detecção precoce de quaisquer alterações que exijam tratamento médico são fundamentais. Conheça alguns cuidados que ajudam a manter a saúde da visão:

•Consultas periódicas: devem ser regulares desde o nascimento. Isso porque, as doenças específicas podem aparecer em qualquer fase da vida. Após os 40 anos, as pessoas ficam mais suscetíveis às doenças de visão.

• Maquiagem: utilize marcas regulamentadas pelos órgãos de saúde; verifique se os produtos são dermatologicamente testados e se estão dentro da validade. Nunca durma sem lavar o rosto, principalmente sem retirar o rímel, sombra e delineador dos olhos.

• Óculos de sol: seu uso é imprescindível não apenas para os dias de sol forte, pois, mesmo com o tempo nublado, há incidência de raios ultravioleta. Ao adquirir os óculos de sol, se tem proteção contra os raios ultravioleta (UVA e UVB).

• Lentes de contato: devem ser utilizadas sempre durante o período indicado, cerca de 12 horas por dia, e nunca dormir com elas para não atrapalharem a oxigenação dos olhos, aumentando o risco de infecções e deformidades na córnea.

• Automedicação: usar colírios e lubrificantes para aliviar a sensação de ressecamento ou de irritação nos olhos, sem a recomendação médica, pode causar graves problemas.

• Alimentação balanceada: uma dieta rica em frutas e vegetais, como cenoura e espinafre, ricos em carotenoides, ajudam a diminuir a degeneração natural dos olhos e amplia o alcance visual.

• Cigarro: Além de aumentar significativamente o risco de desenvolver alguns tipos de catarata, o tabaco contém substâncias que, quando inaladas, alteram o metabolismo das estruturas dos olhos.

• Descanso: dormir pouco também prejudica a visão porque um pigmento da retina sensível à luz se regenera durante o sono. Os distúrbios do sono ainda comprometem a imunidade, pois diminuem a capacidade do organismo de combater infecções.

*Coronavírus*

Os sintomas mais comuns da Covid-19 são falta de ar, coriza, febre baixa, tosse seca e dor de garganta. Entre os “novos sintomas”, as perdas de olfato e do paladar também foram percebidas em pacientes do mundo todo.

Alguns estudos médicos também apontam sintomas menos conhecidos causados pelo novo coronavírus, mas é importante ficar alerta: desconfortos abdominais; náuseas; cólicas; diarreias; e falta de apetite.

Fonte F5 Comunicação

Você pode Gostar de:

WhatsApp Image 2020-08-21 at 16.16.19

Saiba como a vitamina D aliada a procedimentos estéticos pode ajudar no emagrecimento

A vitamina D é um nutriente essencial para o corpo humano, ela pode ser de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *