quarta-feira ,21 outubro 2020
Home / Noticias / Sistema Sepror recebe 24,7 toneladas de sementes de milho, que irão beneficiar 1,2 mil agricultores familiares
FOTO Mayana Tomaz-Sepror (3)

Sistema Sepror recebe 24,7 toneladas de sementes de milho, que irão beneficiar 1,2 mil agricultores familiares

Aproximadamente 25 toneladas de sementes de milho serão distribuídas para 1.238 agricultores familiares por meio de convênio firmado entre a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). As sementes chegaram a Manaus nesta sexta-feira (17/04), e a distribuição e o apoio técnico serão realizados pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam).

 

Ao todo, 24,76 toneladas de sementes de milho para produção de grãos, variedade BRS 4157 Sol-da-Manhã, serão destinadas a 27 municípios (28 unidades locais do Idam) para distribuição. De acordo com o Idam, as sementes foram adquiridas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos, modalidade de aquisição de Sementes (PAA Sementes), operacionalizado pela Conab com recursos oriundos do Ministério da Cidadania.

 

O valor do recurso para aquisição das sementes é de aproximadamente R$ 500 mil e atende a quesitos específicos do edital de chamada pública que, respeitando critérios técnicos, escolheu a Associação dos Camponeses e Camponesas do Estado do Sergipe (Accese) como fornecedor das sementes.

 

Sementes – O secretário estadual de Produção Rural, Petrucio Magalhães Júnior, destacou que o estado ainda depende do fornecimento de outras regiões por não contar com fornecedores credenciados no Ministério da Agricultura para provimento da semente de milho.

 

“A produção de milho no estado tem o foco na matéria-prima para utilização na alimentação humana e na fabricação de ração para uso na produção animal. E também não temos produtores credenciados no Ministério da Agricultura para a finalidade de fornecimento de semente de milho”, lembrou Petrucio.

 

De acordo com Petrucio, o PAA Sementes é um programa muito importante para a agricultura familiar, pois aves, peixes, suínos e bovinos consomem essa ração.

 

“Principalmente agora, em tempos de pandemia, observamos a alta do preço do milho. Essa semente chegará em boa hora para os nossos produtores rurais do Amazonas”, esclareceu ele.

 

Na avaliação da diretora-presidente do Idam, Eda Oliva, a produção de milho no estado é significativa para a agricultura familiar, considerando o tamanho da área ocupada e a disponibilidade de mão de obra dos mesmos, como também as possibilidades de comercialização. “O Idam, como responsável pela entrega das sementes e pela orientação para o plantio, deve ficar atento a alguns pré-requisitos, como a questão da DAP (Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar-Pronaf) ativa, necessária na prestação de contas junto à Conab”, acrescentou.

 

Assistência técnica – De acordo com o engenheiro agrônomo e gerente de Produção Vegetal do Idam, Pedro Chaves da Silva, os beneficiários dessas sementes são agricultores familiares assistidos pelo Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural, por meio do Idam, detentores da DAP, pertencentes ao público de Povos e Comunidades Tradicionais (agricultores familiares, ribeirinhos, indígenas, extrativistas, pescadores artesanais, que tenham como segunda atividade a produção agrícola) e beneficiários do Projeto Prioritário da Cadeia Produtiva de Milho e Feijão-Caupi do Estado do Amazonas, que devem ser selecionados conforme critérios técnicos, possuir DAP ativa e válida, mediante extrato de DAP consultado DAPweb, sistema do Governo Federal e ferramenta on-line de acesso público.

 

As sementes de milho ficarão armazenadas em dois polos, Manaus e Humaitá.  Os municípios a serem contemplados são: Boca do Acre, Lábrea, Pauini, Apuí, Humaitá, Manicoré, Santo Antônio do Matupi-Manicoré e Novo Aripuanã, com um total de 9,94 toneladas de sementes, distribuídas por meio da base do Sistema Sepror em Humaitá.

 

O restante das sementes, totalizando 14,82 toneladas, será distribuído por meio da base localizada em Manaus e encaminhado para Benjamin Constant, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, Tonantins, Alvarães, Juruá, Jutaí, Tefé, Carauari, Eirunepé, Envira, Guajará, Itamarati, Ipixuna, Borba, Autazes, Iranduba, Manacapuru, Itacoatiara e Silves.

 

“Com isso, a perspectiva de produção será de 3.466 toneladas de grãos de milho, que fornecerão matéria-prima para utilização na alimentação humana e na fabricação de subprodutos no uso na produção animal, fortalecendo assim a cadeia produtiva da cultura do milho no Estado do Amazonas”, afirmou Pedro Chaves.

 

FOTOS: Mayana Tomaz/Sepror

 

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror): Mayana Tomaz (98121-5632) / Assessoria de Comunicação do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam): Renata Magnenti (99178-5486).

Você pode Gostar de:

Screenshot_20200920-095435

Ponta Negra é interditada e linhas de ônibus não terão frota reforçada aos fins de semana

Estão interditados os 4.800 metros quadrados da praia perene do complexo turístico Ponta Negra, na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *