quinta-feira ,22 outubro 2020
Home / Noticias / Prefeitura irá cassar Alvará de comércios não essenciais e suspender passe estudantil e gratuidade a idosos
IMG_20200405_175731_923

Prefeitura irá cassar Alvará de comércios não essenciais e suspender passe estudantil e gratuidade a idosos

IMG_20200405_175731_923

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, anunciou neste domingo, 5/4,  que irá decretar a cassação do Alvará de Funcionamento de comerciantes não inclusos nos serviços essenciais e que insistem em desrespeitar as determinações de isolamento social durante a pandemia de Covid-19. A prefeitura também irá suspender temporariamente a venda do passe estudantil e a gratuidade para idosos.

“Tomamos a decisão de cassar alvarás provisoriamente, enquanto durar essa crise, de comerciantes que estão insistindo em aglomerar pessoas e não compreendendo o mal que estão fazendo para sua própria saúde, para seus fregueses e para a cidade. O decreto sai amanhã e nesse momento a nossa prioridade é cuidar da saúde”, explicou o prefeito, em vídeo divulgado em suas redes sociais.

Sobre a suspensão da venda do passe estudantil e da gratuidade para idosos, o prefeito justificou como uma medida coerente, uma vez que as aulas estão suspensas e que idosos devem seguir as recomendações de isolamento social.

“Fica suspensa, enquanto durar a crise, a venda de passe estudantil, porque não tem escola funcionando, e a gratuidade aos  idosos nos ônibus também,  porque eles têm de ficar em casa. Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance para conter a propagação do novo coronavírus“, reforçou o prefeito.

De acordo com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), são 225.289 estudantes cadastrados na meia-passagem. No caso dos idosos, não há cadastro junto ao órgão, uma vez que basta apresentar a identidade para ter acesso gratuito aos coletivos.

Infraestrutura para hospital

O prefeito também determinou que neste domingo fossem iniciados os trabalhos de infraestrutura ao redor do hospital da Universidade Nilton Lins, localizado em Flores, zona Centro-Sul, que funcionará como uma unidade de reforço ao atendimento de casos de Covid-19, com mais 400 leitos clínicos, conforme Plano de Contingência do Governo do Estado.

Os trabalhos da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) incluem a recuperação das ruas no entorno do hospital e na entrada principal. Neste domingo, 50 servidores aplicaram 50 toneladas de massa asfáltica nos arredores da unidade. A ação de infraestrutura continuará durante a semana.

“Gostaríamos de poder fazer muito mais como prefeitura, mas eu já mandei fazer o equilíbrio asfáltico da Universidade Nilton Lins, para garantir a trafegabilidade de quem for ao hospital”, destacou o prefeito.

Arthur Neto também pediu mais celeridade ao governador para colocar o hospital em funcionamento e garantiu a ajuda de mão de obra especializada por parte do município. “Ontem conversei com o governador Wilson Lima, que me garantiu que vai investir todos os esforços para colocar em funcionamento o hospital da Universidade Nilton Lins. Eu disse a ele que pode contar com nossa mão de obra, mas deixei claro que queremos pressa. Não podemos ver mais pessoas sacrificadas por falta de capacidade de atendimento”, finalizou Virgílio.

— — —

Texto – Ulysses Marcondes/Semcom

Fotos – Márcio James/Semcom e Divulgação/Seminf

Você pode Gostar de:

IMG_20200920_112318_004

Prefeitura oferta 55 vagas de emprego nesta segunda-feira, 21/9

 A Prefeitura de Manaus, por meio do Sine Manaus, oferta nesta segunda-feira, 21/9, 55 vagas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *